EBD | Classe Juvenis – Lição 08: A mídia e o culto ao corpo

Fonte: Escola Dominical

“Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1Co 6.20)

OBJETIVOS

Perceber os apelos da mídia a serviço da industria da beleza
Conhecer as conseqüências da busca pelo corpo perfeito
Aprender a cuidar do corpo e a cultivar principalmente os valores espirituais.

INTRODUÇÃO

Desde os anos 70, o corpo foi incluído enquanto sujeito do espetáculo e da forma artística em si. Com o avanço da tecnologia a partir doa anos 90, a auto-apropriação pelo artista do seu corpo e do corpo de outrem como sujeito e objeto da experiência estética. Vemos todos os dias a TV, estampando vinhetas, mostrando performances corporais.

O artista mais famoso na mídia televisiva é Hans Donner, um designer austríaco nascido na Alemanha e naturalizado brasileiro. Ele é o criador da logomarca da Rede Globo de televisão é ele o responsável pelas vinhetas e peças de abertura da Rede Globo, é o inventor da globeleza, a mulata virtual que também é símbolo do carnaval carioca. Alem de ser sua criatura artística é também sua esposa. (Wikipédia)
Querido jovem: “a mídia estabelece um padrão de beleza irreal. Ela reforça a idéia de um corpo perfeito, malhado, que esbanja saúde, representado por modelos superproduzidos, que aparecem nos comerciais, filmes e novelas” (Lb pg 59)

O CULTO AO CORPO

Na contemporaneidade o assunto é o corpo. A discussão está em todos os lugares nos comércios, clinicas médicas, nas Universidades e na mídia em geral. Ficar sempre belo, se tornar desejado (a), tem sido e sempre foi – a motivação de cuidar tanto do corpo. Cuidar do corpo é cuidar de si mesmo é favorecer seus próprios valores e escolhas.

O culto ao corpo tem como principal preocupação buscar a admiração do outro e tenta atender aos apelos da mídia consumista. Esta vestimenta ideológica categoriza o corpo como mercadoria, levando o indivíduo a praticas de ingerir substancia arriscada para a saúde e exagerar nas malhações.

Há vários pensadores que analisam esta questão e não há respostas fáceis, perguntam se com freqüência entre os que estudam este fenômeno. O que estão fazendo com o corpo? O que leva as pessoas a cultuá-lo? Essas preocupações não são respondidas por quem estuda o fenômeno, de onde surgiu essa corpolatria?

A propagação feita pela mídia influencia a construção de estereótipos e cria padrões estéticos, que vai impactar e estimular a idealização do corpo na sociedade brasileira. Este pensamento leva a considerar a beleza como um valor na civilização, o corpo passa a ser um produto importante nesta era moderna e uma atração na sociedade. A mídia aproveita e em conjunto com a indústria da corpolatria, reforçam a cultura do culto ao corpo na sociedade contemporânea.

O fenômeno não surgiu agora, na década de 1920, o cinema chega ao Brasil e é crucial na formulação de um ideal físico. No final da década a indústria de cosméticos, da moda, a influencia hollywoodiana, mulheres começam a aparecer maquiadas e as atrizes bem sucedidas, são as magrinhas. O corpo magro começa a ser valorizado, os controles através das dietas, levaram os indivíduos a partir daí a desenharem seus próprios corpos. (CASTRO, 2003).

O hedonismo ganha forma ainda maior com o surgimento das férias renumeradas, o que se da por volta de 1950, quando a população invade as praias. A exposição do corpo faz com que seja criado um novo conceito. A TV contribuiu muito, aproveitando o fenômeno, entra com as propagandas, trazendo uma considerável mudança de hábitos. A mudança ocorre na medida em que as propagandas de produtos de higiene, saúde e beleza impacta a sociedade e leva ao cuidado maior com o corpo.

As transformações vão acontecendo de forma acelerada, pro volta de 1960, a idéia de se aparentar cada vez mais jovem, passa a ser maior que apresentar uma posição social. O modelo jovem estava criado e é importante frisar que foi neste período que surgiu o movimento feminino, a revolução sexual, sempre tendo o corpo como objeto maior.

Na década de 1980, houve uma proliferação de academias de ginásticas em todo o país. O corpo ganha destaque nas grandes cidades, os centros estéticos estão espalhados por todo o território. As revistas femininas, por exemplo, de 1990, para cá teve um aumento considerável. Não é de se admirar que o assunto hoje é moda, saúde, bem estar e estética, tudo relacionado ao corpo. Há um enorme numero de cirurgias plásticas acontecendo, o remodelamento do corpo torna-se cada vez mais presente na sociedade.

O impacto da mídia é tão grande nessa formação de pessoas com corpos adoráveis, que a Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, crescem a cada dia e tem lucrado bilhões ao ano. Cresce em media 2% a mais que outros setores da Indústria Geral. É tanto que o Brasil ocupa as primeiras posições destacando ainda os produtos para cabelos e perfumarias.

Segundo as pesquisas 1 em cada 2 brasileiros já fez algum tipo de regime, cerca de 35% dos domicílios consomem produtos light/diet., esses produtos em dez anos passaram obter lucros de milhões para bilhões. As academias são freqüentadas no Brasil por mais de 1,6% da população, as cirurgias plásticas, tem sido freqüentes supera os EUA, portanto é o maior do mundo, de cada 100 cirurgias, 80, tem finalidades estéticas. (SBCP, 2006). Em 2009, foram feitas segundo o IBOPE, 650 mil cirurgias plásticas, 119 mil foram em homens. (Diário Grande ABC, 11 de Agosto, 2010)

O perfil apresentado pela mídia neste mundo estilizado e idealizado é de homem musculoso e bem sucedido, as mulheres são apresentadas bonitas, atraentes e sensuais. Geralmente são loiras, verdadeiras ou artificiais, mas o padrão é sempre de pessoas que o mercado pede. É através do corpo que as pessoas se interagem com o mundo, o individuo se expressa através dele. A mídia aproveita este atrativo físico e procura tirar proveito, usando como mercadoria, os corpos das pessoas e depois são descartadas. (WWW.clinicacontato.com.br)

AS CONSEQUENCIAS DA BUSCA PELO CORPO PERFEITO.

A mídia determina que o corpo ideal para o homem é: ser forte, musculoso e da mulher é magro e com curvas bem definidas. Este corpo é formado na mente do individuo, geralmente se escolhe um modelo e ai custe o que custar para que o corpo seja modelado.

O que se vê é modelos sendo mutilados e torturados por diversas cirurgias plásticas. Aumentam os seios, como fez a modelo capixaba Sheyla Almeida Hersley, na ânsia do corpo desejado, realiza a sua nona cirurgia, para ao aumento das mamas. Ela já tinha um litro em cada seio, colocou mais três litros e meio, passando para nove litros no total. Objetivo era ultrapassar o Record mundial da atriz pornô Maxi Mounds, com sete litros. O resultado não foi agradável, a ambição lhe causou uma grave infecção, que se não for bem controlada, alem da perca dos seios, pode levá-la a morte. (A Tarde – Salvador, Agosto 2010 – está em vários sites internacionais – Obs: essa moça fez trinta cirurgias plásticas, nove foram nos seios.)

Diminuem ou aumentam as nádegas, só em 2009, foram realizadas 8 mil cirurgias gluteoplastica , para mais recheio (SBCP), mexem com o nariz, alguns ficam irreconhecíveis, (na Bolívia há uma campanha para que se corrijam o nariz indígena, considerando a etnia indígena, um absurdo, parece mais uma questão política, se livrar dos traços indígenas defendido por Evo Morales – BBC Brasil). Nessa correria as mulheres para não ficarem velhas, ficam morenas ou ficam loiras. Houve até uma reportagem na Veja com o titulo: “As brasileiras não ficam velhas, ficam loiras” (Edição 1 652 – 7/6/2000).

A busca pelo corpo perfeito tem suas conseqüências, as causas são as mais variadas, dentre elas doenças como anorexia nervosa, a bulimia e a compulsão alimentar. Segundo Andrea Latterza, terapeuta nutricional e coordenadora da Clinica Escola de Nutrição da UMESP. “Os padrões de beleza estão mais presente na mídia, tais noticias criam uma massa de insatisfeitos, que vai desprezar a própria aparência.”

“Com a mudança de concepção de corpo, a maior exigência é com o feminino, que busca de forma insana, um corpo cada vez mais magro. A perseverança da mídia em querer esse tipo de corpo, tem causado inclusive, distúrbios de imagem. Apesar de já estarem magras, as pessoas não se vêem assim e desenvolvem transtornos, como a anorexia e a bulimia.”
“Não são apenas as mulheres, o numero de homens que tem apresentado distúrbios, tem tido na atualidade um crescimento de 10%. No HC, somente tinham leitos para atender mulheres, com distúrbios, hoje já tem leitos especiais para homens. Em alguns países da Europa, já existem casos de crianças serem atingidas por este mal, nesse caso a influencia não é apenas da mídia, mas tem ai a questão familiar, quando mães e pais discutem diante das crianças qual seria o corpo ideal. Acabam acreditando que o corpo ideal é o magro.”

Segundo Andrea, a família deve aceitar a pessoa do jeito que ela é e não impor a ninguém que se faça dieta. Muitos pais se preocupam com os filhos acima do peso, dizem que eles precisam de dieta, outros não dão exemplos, mas exigem que os filhos comam bem. A reeducação alimentar deve fazer parte da família como um todo. (WWW.metodista.br/numero59/transtornos-a … gem-obsessão-pelo-corpo-perfeito)

O CORPO HUMANO DO PONTO DE VISTA BIBLICO

Anatomicamente o corpo humano é composto de tecidos, esqueletos, ossos da cabeça, músculos, músculos da cabeça e pescoço, coração, artérias, sistema linfático, vísceras do abdome, vísceras do tronco, sistema nervoso, cabeça e pescoço, laringe, órgão da visão, órgão do equilíbrio e da audição, órgão da gustação e órgãos genitais externos e internos. Anatomia é um assunto muito complicado, cada parte destas merece um estudo de longa explicação o que não é o nosso objetivo, neste estudo.

A Bíblia o chama de:

a) Feitura de Deus – Jó 10.8-12; Ef 2.10
b) Casa de lodo – Jó 4.19
c) Vaso de Barro – 2Co 4.7
d) Corpo mortal – Rm 6.12
e) Corpo natural (animal) – 1Co 15.44
f) Tabernáculo – 2Pe 1.13
g) Templo – 1Co 6.19
h) Uma propriedade – 1Co 6.15
i) Membros de Cristo – 1Co 6.15
j) Copo de ouro – Ec 12.6

O corpo foi criado por Deus (Gn 1.26; Ml 2.10; Is 64.8), é a parte inferior do homem dotados de faculdades, como: visão, audição, olfato, paladar e tato. Deus o fez do pó da terra, portanto é constituído de elementos químicos como oxigênio, carbônico, hidrogênio, nitrogênio, cálcio, fósforo, ferro, iodo, cobre, zinco e etc. Portanto o corpo humano obedece às leis naturais.

No entanto o corpo humano é algo maravilhoso (Sl 139.13-17), não deve ser destruído (1Co 3.17), não pode ser amputado de forma desnecessária (Jz 1.6), nem pode se descuidar dele (Jz 16.21; Mc 5.5). Ele é o santuário de Deus (Rm 8.9-14; 1Co 6.19; Ef 2.22), é considerado figura da igreja (1Co 12.12-26).

O cristão tem por dever conservar o corpo, abstendo-se da imoralidade (1Co 6.12-20), procurar não usar a razão de forma demasiada (Sl 142). Cuidar com a alimentação, para que seja saudável, não se deve buscar o corpo ideal pela falta de alimentação adequada, mas também não se pode comer demasiadamente, ambos os extremos são maléficos ao corpo. Deve sim cuidar da aparência do corpo, caso seja necessário, exercícios fiscos, que se faça sob a orientação de um profissional, altamente competente. Qualquer tipo de remédios deverá ser por orientação medica, com receitas. No caso do jovem e adolescente os pais precisam tomar conhecimentos, sobre qualquer tipo de remédios, que venham a tomar.

Disciplinar o corpo não significa ir aos extremos, basta ser atencioso à Palavra de Deus. A preguiça, por exemplo, trás sedentarismo, stress, ansiedade (Pv 19.15; Ec 10.18; Pv 24.30), portanto ser preguiçoso alem de ser pecado, pode deformar o corpo. Cuidar com a higiene, escovar os dentes na hora certa, banhos periódicos, cuidarem dos cabelos e etc. O Crente não pode ser desleixado com seu corpo:

– Ester – moça bela, elegante – Et 2.7 = quantas queriam ganhar aquele concurso?
– Davi, um moço de boa aparência (1Sm 16.18)
– Sara, com 65 anos, muito bonita (Gn 12.14,15); com 90 anos (Gn 20.3)

Devemos apresentar o nosso corpo a Deus, apresentá-lo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Rm 12.1). Há uma promessa em Deus de transformá-lo, torná-lo glorioso (1Co 15.52-54; Jô 5.25) (Esboços – Pr Jair Rodrigues)

CONCLUSÃO

Os escritores sagrados que tiveram a oportunidade de falar sobre o corpo, podem ter ficado complexos com tamanha complicação. Falar do corpo humano não é tão simples assim. Quando fazemos a leitura do corpo pelos filósofos ficamos imaginando que esse monumento feito do pó da terra, confunde as mentes mais sabias do mundo. Platão apenas conseguiu entender que é a parte sensível do homem, Focault entendeu que era o lugar das interdições, Locan concluiu que o corpo é o espelho da mente. Descartes definiu o corpo humano com uma maquina, Merleau-Ponty aludiu que o corpo é o espelho de outro corpo. Bem! Não vamos entender por este ângulo, mas nos contentamos em saber que nosso corpo é o lugar onde o Espírito Santo habita e que Deus entende perfeitamente seu funcionamento, tanto que não permite que façamos dele o que bem entendemos. Pelo contrario, nos constituiu mordomo de nosso corpo, não cabe a nós destrui-lo.

The following two tabs change content below.

Lidiane Santos

Correspondente pela sede desde 2013. Formada em serviço social e especialista em gestão pública municipal. Voluntária do Centro de Assistência Social da Assembleia de Deus em Rio Largo - Casadril.

Posts mais recentes por Lidiane Santos (Vê todos)