EBD – Classe Jovens e Adultos| Lição 1 – Daniel ora por um despertamento

Fonte: Portal da Escola Dominical

3º Trimestre: Edição Especial

ESBOÇO DA LIÇÃO
Daniel foi despertado para Orar
A Resposta às Orações de Daniel
O resultado de um Despertamento proveniente de Deus

OBJETIVOS GERAL DA LIÇÃO
Conscientizar os alunos sobre a necessidade de estudar a Palavra e orar em busca de um despertamento, proveniente de Deus, nesses dias trabalhosos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
I. Apresentar os motivos que levaram Daniel a ser despertado para a oração;
II. Pontuar a resposta divina às orações de Daniel;
III. Destacar o resultado de um despertamento proveniente de Deus.

Iniciaremos mais um trimestre. Entretanto, ele é distinto, pois ainda estamos no meio de uma Pandemia. Ao iniciá-lo muitos ainda não sabem se voltarão a ser reunir na Escola Dominical como antigamente.

Há lugares que ainda estão sem reuniões ordinárias das igrejas locais. Outros, aos poucos, estão começando a retomar a “normalidade” das reuniões. Muitas perdas também foram e estão sendo sentidas na comunhão do povo de Deus. Famílias inteiras foram afetadas pelo ataque cruel do vírus. Perdemos grandes líderes de igreja, pessoas valentes na obra de Deus, que tombaram nesta Pandemia.

As perguntas são inevitáveis. O medo bate a porta do mais seguro crente. Estamos vivendo um tempo de crise. Por isso, neste trimestre, a CPAD reedita a lição comentada pelo Missionário Eurico Bergstén, “Os Princípios Divinos em Tempos de Crise: A Reconstrução de Jerusalém e o Avivamento Espiritual como Exemplos para os Nossos Dias”.

A primeira lição abordará o profeta Daniel e sua vida de oração no contexto do cativeiro babilônica. Ao lermos o livro de Daniel, percebemos que o jovem judeu estava no centro de uma grande crise: destruição da nação de origem, deportação na forma de escravo, mudança de identidade (a alteração do nome significa isso), contato com outras religiões, constantes ameaças. Daniel estava vivenciando uma grande crise. Entretanto, o final do livro de Daniel relata o quanto sua alma foi preservada e como ele amadureceu ao longo de todas as provações. Vale a pena meditar na descrição e aplicação que John C. Lennox, filósofo e apologista cristão do Reino Unido, faz a respeito de Daniel e seus amigos:

Porque assim diz o SENHOR: Certamente que, passados setenta anos na Babilônia, vos visitarei e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando-vos a trazer a este lugar. Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o SENHOR. (Jr 29.10-14)

É evidente pela análise da história de Daniel que ele levou a sério o que Jeremias disse e nós também devemos. Em tempos de estresse e turbulência, é extremamente reconfortante saber que o Deus que é soberano na história global não é indiferente ou está distante dos altos e baixos de nossa trajetória pessoal. Deus tem planos, planos individuais, para aqueles que confiam nEle. Com certeza, não houve a cena de quatro adolescentes saindo de Jerusalém e observando (como podemos imaginá-los) por olhos lacrimejantes enquanto os rostos ansiosos de seus pais aflitos perdiam-se na distância. Nesses momentos comoventes, eles podem não ter sentido que Deus lhes daria um futuro e uma esperança. Mas foi o que Ele fez.

É algo que deve nos animar, quando nossa fé em Deus está sendo submedida à severa provação, quando nossas orações parecem ricochetear num céu aparentemente impenetrável e as dúvidas amontoam-se em face de circunstâncias adversas e do crescente ataque público contra a fé cristã. Quando as emoções de Daniel e seus amigos foram dilaceradas, tiveram verdadeiro consolo ao saber que, embora extremamente traumático, o que estava acontecendo com eles havia sido previsto pelos profetas. E podemos agir da mesma forma. Afinal, o próprio Senhor Jesus deixou claro que aqueles que o seguissem acabariam sendo tratados como Ele foi […]. 1

Portanto, a Palavra de Deus ainda faz diferença em nossa vida. Daniel compreendeu, por meio das Escrituras, que Deus não é indiferente aos sofrimentos humanos. Essa compreensão gera fé. Traz convicção profunda para a vida. Sim, a Palavra de Deus traz cura para a alma. E, como consequência, a Palavra de Deus gera um verdadeiro despertamento espiritual.

Que o Senhor gere isso em nossas vidas neste trimestre!

Neste tempo de Pandemia, cuide de você e dos seus!

Marcelo Oliveira de Oliveira
Redator da Revista Lições Bíblicas Adultos


1 LENNOX, John C. Contra a CorrentezaA inspiração de Daniel para uma época de Relativismo. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2017, pp.35-36.


Prezado professor, aqui você pode contar com mais um recurso no preparo de suas Lições Bíblicas de Adultos. Nossos subsídios estarão à disposição toda semana. Porém, é importante ressaltar que os subsídios são mais um recurso para ajudá-lo na sua tarefa de ensinar a Palavra de Deus. Eles não vão esgotar todo o assunto e não é uma nova lição (uma lição extra). Você não pode substituir o seu estudo pessoal e o seu plano de aula, pois o nosso objetivo é fazer um resumo das lições. Sabemos que ensinar não é uma tarefa fácil, pois exige dedicação, estudo, planejamento e reflexão, por isso, estamos preparando esse material com o objetivo de ajudá-lo.

The following two tabs change content below.

Lidiane Santos

Correspondente pela sede desde 2013. Formada em serviço social e especialista em gestão pública municipal. Voluntária do Centro de Assistência Social da Assembleia de Deus em Rio Largo - Casadril.