BATISTA ACIOLY| Testemunho: Casal conta conversão a Deus

A série “testemunho de vidas” inicia suas matérias especiais, contando a história do casal, Margarete e Jean, membros da congregação em Batista Acioly há alguns anos, cujas vidas foram transformadas pela ação de Deus.

Margarete

Criada na igreja Batista e tendo sua avó como referência pelo seu exemplo de fé, falecendo aos 92 anos como serva de Deus, apesar disso, Margarete decidiu sair da igreja a partir dos 13 anos de idade.

Cresceu, casou, teve filhos, ficou viúva, passou a não gostar de evangélicos, bebia, fumava e conheceu seu atual marido, Jean, em um bar, passando assim a frequentar esse estabelecimento com maior frequência. “Eu tinha um temperamento muito forte. Muitas vezes passei de morrer porque quando bebia, ficava muito valente e enfrentava o que viesse na minha frente. Passei muitas dificuldades porque conheci e depois desconheci a Jesus, mas Deus nunca se esqueceu de mim”, contou.

A irmã relatou que teve um AVC (Acidente Cardiovascular Cerebral) que deixou seu lado esquerdo paralisado e foi levada para o hospital. Já em casa e recuperada, continuou a fumar, mas deixou de beber, pois se sentia mal, toda vez que bebia. “Já era Deus trabalhando na minha vida”.

Dias depois, uma neurologista alertou para ela parar de fumar, do contrário, poderia comprar seu caixão, pois corria risco de vida. “Quando cheguei em casa, acendi um cigarro, olhei para o céu e perguntei, isso vai me matar? Vai não, porque creio que o Senhor é mais na minha vida”. A partir daí, deixou o vício, determinando sua vitória, passando a se aproximar de Deus.

Algum tempo depois, decidiu fazer uma visita a uma igreja evangélica. Na rua, Deus a surpreendeu, pois Teônia, uma vizinha também decidiu ir a uma igreja, inicialmente pensaram em ir à igreja Batista, mas a caminho, mudaram de ideia e foram para o templo sede da Assembleia de Deus. Naquela mesma noite, Teônia se converteu e na semana seguinte, no dia 15 de janeiro de 2009, foi a vez de Margarete entregar sua vida a Jesus e desde aquele momento, passou a orar pela conversão de seu marido.

Jean

Conheceu o evangelho quando criança, assim como sua esposa, pois sua vizinha o levava para a igreja e aos 18 anos, Jean aceitou Jesus, mas em menos de 3 meses, se afastou da presença do Senhor.

No decorrer do tempo, aprendeu a tocar cavaquinho e violão, e junto com seus amigos, montou um grupo de pagode, passando a se apresentarem em bares, mas mesmo assim sabia que algo estava errado. “Quando a gente aceita Jesus e sai do caminho certo, leva o vazio no coração por onde quer que vá”.

Anos mais tarde, já casado com Margarete (ela já convertida), Jean chamou um amigo para ajudá-lo na reforma de uma casa recém comprada. E certo dia pela manhã, Deus o livrou da morte.

Enquanto Jean pegava umas tintas dentro de sua casa, para depois pintar a casa nova, seu amigo não quis entrar e ficou fora na rua, falando ao telefone. Nesse exato momento, ouviu 2 tiros e ao sair de casa, viu seu amigo morto em sua calçada. “Fiquei chocado, porque meu amigo era um pai de família e não sabia de qualquer envolvimento dele em coisas erradas”, afirmou.

Após levarem o corpo, ao ver o estado do esposo, Margarete ligou para uma irmã da igreja para fazer uma oração em sua casa e para acalmar a situação. A irmã Cleia logo atendeu ao pedido e junto com as irmãs Cida e Franciele, cantaram hinos, leram a Palavra, oraram e em seguida, irmã Cida lançou o convite de salvação a Jean, que fez uma reflexão de sua vida, da maldade do mundo e que um dia se afastou do Pai. Ele então aceitou ao Senhor em janeiro de 2014 e permanece até hoje como Seu servo.

O casal hoje

O testemunho desse casal demonstra que Deus se revela de várias formas, inclusive nas situações adversas.

Hoje, Margarete e Jean levam seus netos para a casa do Senhor mostrando o caminho que deve seguir e encontraram em Deus, paz, segurança e gratidão pelo seu cuidado, misericórdia e amor incondicional.

Jean pelo seu empenho na igreja e pela graça de Deus foi consagrado a cooperador. É músico e usa seu dom, tocando louvores com seu violão. Já sua esposa, ressaltou que tem uma fé firmada e que suas orações são destinadas atualmente para a conversão de seus filhos.

Ao final deste mês, outro testemunho para edificação de sua fé será publicado aqui.

The following two tabs change content below.

Rossiel

Formado em Química Licenciatura pela Ufal. Atua como correspondente desde 2013, inicialmente, na congregação em Batista Acioly e a partir de outubro de 2018 passou a integrar a equipe de comunicação na congregação em Antônio Lins.